Caito Maia (47 anos) é empresário brasileiro que fatura R$ 500 milhões por ano e gera mais de 3.500 empregos diretos. Fundador da Chilli Beans, uma das maiores marcas de óculos do mundo.

Infância e a relação com os pais.

Caito Maia nasceu na Granja Viana em São Paulo, e foi criado nos Jardins. O pai era músico e dava aulas de piano e possuía uma energia e carisma únicos que completavam o jeito da mãe, mais “pé no chão” e centrada. Essa mistura influenciou a personalidade de Caito que é disciplinado e ao mesmo tempo possui uma irreverência que é marca registrada da cultura da Chilli Beans.
Quando adolescente, Caito pesava 130 kg e em seis meses ele perdeu 50 kg. Segundo o empreendedor, nesse momento da sua vida foi essencial ter disciplina para seguir à risca a dieta.

O empresário começou como músico e hoje comanda uma marca que faturou R$ 284 milhões em 2011

A venda de óculos e a criação da Chilli Beans.

Caito viajava rotineiramente para os Estados Unidos, e teve um insight: comprar óculos e revender a mercadoria para amigos. O negócio foi tomando forma e ganhando visibilidade e foi aí que surgiu a Blue Velvet, uma atacadista de óculos. A empresa atingia boas vendas, mas não gerava fluxo de caixa, pagando à vista seus fornecedores e vendendo a prazo no atacado.  Bastou dois clientes não pagarem que a empresa se viu em apuros e faliu.
Blue Velvet, acabou por se tornar o embrião de sua próxima investida: a Chilli Beans, marca lançada em 1997 e que hoje é a maior rede sul-americana especializada em óculos escuros, mantendo aproximadamente 440 endereços de franquias em todo e Brasil além de possuir também lojas em Portugal, Angola, Colômbia, Kuwait e nos Estados Unidos. Em 2000, abriu o primeiro quiosque num shopping.

A Chilli Beans controla uma rede de 560 lojas e quiosques em sete países e tem como sócio o fundo de investimento Gávea, que pagou estimados 100 milhões de reais por 30% da companhia — avaliada, assim, em cerca de 300 milhões de reais. “Eu tenho um time que é racional. Tenho plano (de negócios) de cinco anos. Mas eu, em muitas das decisões, vou naquilo de levantar o dedo (para sentir a direção do vento).”

Gestão.

Extrovertido, Caito gosta de mostrar-se acessível às criticas, dúvidas e sugestões da base de franqueados e da equipe de colaboradores. Também afirma que, com exceção do departamento financeiro, está presente em todas as etapas da operação. Para ele, um empreendedor não pode distanciar-se do balcão. “Quanto mais eu toco no micro, o macro fica monstruoso”, afirma.

Foi assim que, há três anos, ele colocou em prática o projeto de visitar todos os pontos de venda da marca – atualmente são 460 lojas. “A partir do momento que se abre o canal para as pessoas falarem contigo, você mostra que não é uma pessoa distante, o dono, o presidente que se ‘acha’. Desde que começamos a chegar na loja e perguntar como estão as coisas, vocês não têm ideia do que a gente já mudou. Os funcionários se habituam a olhar para você e dizer: ‘com todo o respeito, isso aqui não vende’. Ai você fala: ‘desculpa, vou mudar”. Isso faz a diferença.”

Crescimento.

A estratégia de instalar quiosques nos corredores de shoppings é tida como uma das contribuições da Chilli Beans para o modelo atual de comércio de algumas marcas e franquias. Por isso mesmo, para o empresário, apesar dos preços inflacionados, o empreendedor ainda encontra oportunidades vantajosas em alguns centros comerciais do Brasil.

 

Fontes: Exame.com,  Estadão PME e MeuSucesso.com