Tão difícil de colocar em palavras tudo o que acontece em uma pequena fração do tempo … (algumas horas depois da derrota da Argentina contra o Chile na Copa América). Como é possível que o infinito se condense em uma fração… e que essa fração gere um infinito?

O que realmente faz as pessoas sábias não é a experiência, mas a capacidade de experimentar”
“… E o que realmente torna as pessoas grandes é a capacidade (Humildade e Força) de aprender com o fracasso.”

… E sendo o melhor do mundo, obter um fracasso tão evidente, que gera uma dor enorme, não só a própria dor e a dor de seus mais queridos, mas também a de milhões de pessoas que esperavam por seu sucesso.
Que tremenda oportunidade de aprender tem Lionel Messi e com isso que enorme oportunidade temos nós Proprietários de Empresas / Negócios.

Sim, nós também podemos e devemos aprender com isso! Porque a derrota não é a última palavra. O fracasso não é o que nos determina, é o que nos condiciona… Você não acha?

Tenho visto muitas vezes isso, homens e organizações abatidos e tenho ouvido repetidas vezes: “Não é possível”, “não dá mais”, “não podemos.” No entanto estas nunca foram as últimas palavras e conseguimos fazer o que parecia impossível.

Nós ainda podemos aprender mais? Sim, é claro, se conseguirmos superar os inimigos da aprendizagem, da mudança, e da transformação pessoal.

Precisamos ver o caminho e também precisamos de ajuda, como Lionel Messi também precisa. Leia a mensagem emocionante da mulher de Messi -Antonella Roccuzzo- no Twitter):

“Cair é permitido se levantar é obrigatório, nós e um país queremos continuar vendo o seu bom futebol.” E acrescentou: “Todos queremos continuar vendo você jogar e ver a sua magia. Eu quero que você se aposente quando realize o que você sempre sonhou, fazer da Argentina campeã!”

Além disso, Antonella mencionou a renúncia repentina de seu marido: “Eu vou dar-lhe todo o tempo que você quiser para pensar e repensar, mas eu não vou deixar você sair deste modo da Seleção.”

“Abaixando a cabeça, dando-se por vencido. Sei o que você pode dar e eu quero que você saia ainda campeão!”

E também precisamos ver e entender como (ainda sendo um vencedor) o Técnico Jorge Sampaoli (Argentino) do Chile, disse: “Aproximei-me respeitosamente de Messi, após a cerimônia de premiação e lhe pedi uma foto, ele aceitou com boa vontade e então lhe perguntei por que ele não tinha aceitado o prêmio de melhor jogador? Ele respondeu que tinha vindo ganhar um prêmio para o seu país, não para ele.” E Sampaoli conclui: “Eu entendi que eu ainda tenho que aprender muito sobre o futebol.”

 Nós agora podemos calmamente (libertados do ego fatal dos argentinos), nos desprender do principal inimigo do aprendizado, do crescimento e da mudança. Podemos eliminar definitivamente a soberba do “EU, EU JÁ SEI”.

Nós também podemos ver que até mesmo o melhor cai, precisa de ajuda e que construir uma grande equipe é uma questão de mais do que um.
Estas desculpas hoje já se acabam porque se o melhor do mundo pode continuar a aprender, após um fracasso, nós também podemos aprender como proprietários de negócios/empresários, responsáveis pelo jogo de uma equipe que gera imenso valor para muitos.

Precisamos continuar gerando valor e oferecendo um excelente serviço, tendo sempre suficiente humildade e força para mudar, para continuar a transformação, para pedir ajuda e distribuir o jogo para que a equipe seja cada vez maior, mais forte, mais real, mais protagonista e mais independente de nós.

Experimentar um fracasso/Ser atravessado pelo fato => isso é Aprender/Apreender.

O ignorante sempre quer ensinar… O sábio sempre quer aprender…

Tanto a saúde pessoal (saúde mental) como a saúde das organizações tem a ver com contínuo aperfeiçoamento e autoconhecimento. Se não crescermos, tenhamos o que tenhamos, e cheguemos aonde ninguém poderia chegar –  não importa, se não nos superarmos, nos sentiremos muito mal. E isso é mais do que evidente em Lionel Messi. Você não acha?

Para todos aqueles empresários que passam por esse momento econômico difícil, de incertezas, de mudanças nas regras do jogo, de enormes pressões fiscais, tarifas, financeiro, que têm a responsabilidade de “manter o jogo do negócio”, crescendo em equilíbrio nesta tempestade, eu lhes asseguro que é possível. E se você ainda não sabe como ir sozinho, ou como obter novos resultado, não acha que é hora de tentar algo novo? Não será hora de começar um novo caminho?

A ajuda profissional de um Coach Empresarial Certificado, com experiência no jogo dos negócios pode ser esse novo caminho, nos entregue a contenção necessária para compreender as novas regras do jogo e passo a passo vamos colocar de volta a paixão e a energia renovada no jogo do negócio para construir uma verdadeira equipe de sucesso.

Desejo-lhe um bom começo de segundo semestre e que não desperdice a oportunidade de aprendizado que a dor nos traz.

O que realmente faz as pessoas sábias não é a experiência, mas a capacidade de experimentar.”

Por ActionCOACH Guillermo Doffo  | Argentina

Voltar