É incrível como muitas empresas operam sem ter um planejamento do Negócio. É muito raro que eu fale com o proprietário de uma empresa com menos de 25 colaboradores e descubra que, ele tem um plano.

Curiosamente todos eles me dizem que querem ter um plano, mas enumeram todas as desculpas do porque não têm atualmente, como se estivessem prestes a fazê-lo.
Mas existem muitos empresários que advogam contra ter um plano. Normalmente o argumento principal é “meu negócio muda muito rápido”, então, qual é o ponto de ter um plano quando as coisas mudam antes que o plano termine?

Observando os dois casos, uma coisa é clara: o benefício de planejamento nos negócios está desvalorizado. Afinal, se não fosse assim, todos teriam um plano.

palnejamento

Nos negócios maiores quase sempre existe um plano. Entretanto se ter um bom plano e se este é seguido são duas coisas diferentes, mas eles sempre têm um plano. No momento em que há 25 funcionários, as coisas se transformam em um caos sem um plano, e, normalmente, neste momento alguém menciona a necessidade de se ter e seguir um plano.
Então, por que os pequenos negócios não tem um plano? Aqui estão algumas das razões geralmente dadas:

 

  • Não temos tempo para planejar
  • As coisas mudam muito rápido
  • Tenho um plano, está na minha mente
  • Ter um plano nos restringe muito, gostamos de aproveitar as oportunidades

Eu suspeito que há outras razões também, mas essas são um pouco embaraçosas de admitir:

  • A muitos pequenos empresários, nunca lhes foi  ensinado como fazer um plano
  • O planejamento parece ser trabalhoso e há sempre algo mais interessante
  • Até ter um plano, eles não sabem o que estão perdendo

Quando eu tento persuadir a um proprietário de negócio e sua equipe a criar um plano, este é sem dúvida o maior fator que levará a um crescimento acelerado. Muitas vezes, eles comentam que é tão libertador ter um plano. A mudança neles e nos negócios é muitas vezes grande e emocionante!

Quando você tem um plano, você ganha clareza sobre onde você está indo e, o que é importante ter para chegar lá. Muitas vezes, a “neblina” do trabalho diário fica menos densa, pois agora está claro, quais coisas são importantes e quais não são. Torna-se possível ver cada pedido e atividades, e se perguntar “Se eu fizer isso, ele vai me levar mais perto de meu objetivo, ou vai me afastar?”

Isso por si só é uma ajuda significativa na gestão do tempo e prioridades.

Com um plano no papel, toda a equipe pode compartilhar os mesmos objetivos. Quando apenas verbalizadas, as metas tendem a ser o que cada pessoa interpreta, e cada uma é uma variação, não é a mesma meta para todos.

Então, como se cria um bom plano?

Há muitas variações, mas como um breve conselho que eu diria “Mantenha-o simples e mantenha um resumo na parede.” Utilizar mapas, gráficos de Gantt e listas curtas é uma boa maneira de compartilhar as prioridades e os prazos. Ao colocá-los na parede, constantemente lembrará a todos das partes fundamentais e manterá todos alinhados e focados.
Finalmente – se você quiser tornar a vida mais fácil e atingir metas mais rapidamente – faça da criação de um plano sua mais alta prioridade.

Por ActionCOACH Rob Pickering |United Kingdom

 

Voltar