Todo dono de negócio sabe que definir seu público-alvo é crítico.  No entanto, o que temos encontrado ao coachear negócios, é que os donos de negócios não sabem quão específico seu marketing tem de ser para atrair as pessoas certas. Tomemos como alvo “designers de interiores em Londres”. Isto soa bastante específico, não é verdade? Não suficientemente específico. De fato, isso é um alvo perdido.

Pense nisso da seguinte maneira: marketing não é de um para todos. É de 1 a 1, muitas vezes. O que significa que seu marketing não deve se dirigir a uma audiência. Em efeito, você quer se comunicar com cada um individualmente. E voltar a fazer isso outras vezes. Em vez de definir sua audiência meta, defina a pessoa meta. Qual é o seu cliente ideal? Do que eles gostam? Quais são seus desafios? De que forma se comunicam com o resto do mundo? A melhor maneira de definir esta pessoa é tomando um ex cliente, ou ainda um cliente atual, que foi ou tem sido seu melhor cliente. Se é possível, entreviste-os e descubra a maior quantidade de detalhes de suas vidas.

Segue algumas regras básicas que devem ser consideradas no momento da escolha da pessoa perfeita:

  1. A pessoa escolhida como alvo deve ser uma pessoa com a qual se possa comunicar facilmente (responsiva ao marketing)
  2. A pessoa escolhida como alvo deve pagar um preço razoável no que compram de você (Ticket Médio de alto valor-$)
  3. A pessoa escolhida como alvo não deve ter um tempo longo para tomar uma decisão (ciclo de venda curto)
  4. A pessoa escolhida como alvo terá como objetivo voltar e comprar seu produto mais vezes (Negócio repetitivo).

Depois de começar a criar esse perfil perfeito, você poderá então examinar como se comunicar com ele em nível pessoal, e convencê-lo de que seu produto/serviço é a solução de seus problemas.

Depois de convencer a essa UMA pessoa perfeita, você perceberá que todos os que responderem ao seu marketing são também outros “clientes perfeitos”.

Por ActionCOACH Shweta Jhajharia | Reino Unido

Voltar