Você sabe quais são os impostos devidos pelas pequenas e médias empresas? É importante conhecer ao menos os principais deles para fazer uma boa gestão tributária.

Embora no dia a dia existam dezenas de impostos que os empreendedores precisam pagar, basicamente, os principais deles são seis: o IRPJ, o CSLL, o IPI, o PIS, o COFINS, o ICMS e o ISS.

Saiba mais sobre eles.

Principais impostos

  • Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ)

O IRPJ é um tributo federal que recai sobre pessoas jurídicas e empresas individuais.

É calculado com base no lucro, podendo este ser real, presumido ou arbitrado. Sua alíquota é de 15% sobre esse lucro, com adicional de 10% sobre a parcela que exceder o valor de R$ 20.000,00 por mês.

  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL)

É a contribuição federal que o empregador deve prestar à Seguridade Social.

Sua alíquota corresponde a 9% para pessoas jurídicas em geral e 15% para instituições financeiras. Além disso, sua apuração deve acompanhar a forma de tributação do lucro adotada para o IRPJ.

  • Imposto sobre produtos industrializados (IPI)

Tributo federal cobrado sobre produtos industrializados. Para o IPI a alíquota varia em função de cada produto e de acordo com a Tabela de Incidência de Imposto sobre Produtos Industrializados, sendo calculada sobre o preço de venda do produto.

  • Programa de Integração Social (PIS)

Voltado para a iniciativa privada, o PIS é uma contribuição federal realizada pelas empresas para financiar o programa de seguro-desemprego e o abono anual dos trabalhadores.

Sua alíquota de recolhimento varia de 0,65% a 1,65% em função da receita bruta.

  • Contribuição para financiamento da seguridade social (COFINS)

É outra contribuição das empresas para a Previdência Social, com a arrecadação sendo destinada aos fundos de previdência e assistência social e de saúde pública.

De esfera federal, incide sobre a receita bruta das empresas. Tem alíquota de 3% para optantes do Simples Nacional e de 7,6% para outras modalidades de regime tributário.

  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS)

É um tributo estadual cobrado sobre a movimentação das mercadorias. Sua alíquota depende dos valores de cada estado, que possuem suas tabelas próprias.

  • Imposto Sobre Serviços de qualquer natureza (ISS)

De esfera municipal, somente prestadores de serviço precisam contribuir com o ISS. Sua alíquota varia entre 2 a 5% do valor do serviço.

Importância da gestão tributária

Como visto, a maioria dos impostos tem seu valor reduzido em razão do regime tributário escolhido pela empresa. Por isso é fundamental fazer uma gestão tributária eficiente em seu empreendimento e definir o melhor regime.

Para pequenas e médias empresas, por exemplo, costuma ser vantajosa a opção pelo Simples Nacional. Com ele esses seis impostos citados não precisam ser pagos separadamente, desde que sua empresa possua faturamento anual máximo de R$ 3.600.000,00.

Neste caso, basta pagar o Simples que reúne todos esses impostos, além Contribuição Patronal Previdenciária (CPP) do INSS, num único documento de arrecadação, o DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) tomando por base o faturamento mensal da empresa.

Como lidar com os impostos em PMEs?

Por fim, procure avaliar as condições de sua empresa e estudar o valor de cada um desses impostos dentro dos regimes tributários disponíveis. Isso permite a você obter o melhor enquadramento para evitar desperdício de dinheiro pagando mais tributos do que deveria.

Ficou alguma dúvida sobre os impostos? Deixe sua pergunta nos comentários. Ficaremos felizes em esclarecer.

Celio Melim Jr.
Coach de Negócios
ActionCOACH SC
(47) 3028-1806 / (48) 8405-1800
www.actionworks.com.br