Segundo a Economist Intelligence Unit, divisão de pesquisa e análise do grupo de mídia The Economist, 96% dos empresários pretendem ou já utilizam a Internet das Coisas em seus negócios, incluindo os donos de pequenos e médias empresas. Leia este artigo e entenda o porquê da Internet das Coisas (IdC) ser a tendência tecnológica da vez!

Internet das Coisas

O termo foi cunhado para definir uma combinação de sensores, redes e análises presentes em objetos conectados à internet. Quando combinados, esses diferentes recursos são capazes de aumentar a produtividade, a qualidade de vida e o nível de automação dos objetos que nos circundam.

Sistematização é a palavra-chave por trás do conceito de Internet das Coisas. É ela que prepara o terreno para que pequenas e médias empresas consigam operar como gigantes ao facilitar e difundir a criação e documentação de processos baseados em automação.

Design focado na usabilidade

Os objetos conectados por meio da Internet das Coisas possibilitam que tenhamos acesso a um volume sem precedentes de informações sobre como as pessoas usam seus produtos.

Sensores permitem, por exemplo, saber com exatidão qual é o ponto da porta que a maioria dos consumidores utiliza para abrir a geladeira. Uma informação que pode parecer fútil para a maioria, mas é um insight muito importante na hora de se pensar o design da próxima coleção.

Essas informações quando cruzadas com outras fontes de dados pessoais dos consumidores, como sua idade e faixa de renda, devem impulsionar a customização de produtos a outro nível. E de forma bem mais assertiva, barata e ágil do que pesquisas de mercado e consumo.

Soluções de logística

Esqueça os atuais sistemas de rastreamento de encomendas oferecidos pelas empresas de entrega. Sensores em contêineres de caixas serão capazes de informar qual o ponto onde um pacote está localizado, qual foi a frequência de manuseio e as condições do objeto.

Você será capaz de saber o momento exato que algum dano foi causado ao produto e conseguirá um maior embasamento para tomar as medidas cabíveis.

Sistemas de segurança

Sistemas de segurança são extremamente necessários em muitos casos, mas também tinham o péssimo hábito de serem igualmente custosos e problemáticos na manutenção.

Mas as câmeras IP, dispositivos de vigilância conectadas à Internet das Coisas, são uma solução mais acessível e flexível devido à facilidade na instalação e a conexão com a internet. São reforçadas por uma enorme variedade de recursos, como avançadas funções de reconhecimento facial.

Os sistemas de alarme residenciais e comerciais podem ser controlados a distância através do seu celular e inversamente, podem lhe mandar e-mail, SMS ou ainda acionar um aplicativo no seu celular para lhe enviar um alerta de invasão.

Aplicações diversas

Hoje a Internet da Coisas já está espalhada por todas as partes no cotidiano das pessoas. Temos radares medindo a velocidade dos automóveis nas vias públicas, registrando infrações como furar o sinal ou parar sobre a faixa de pedestres e enviando todas estas informações online para as autoridades competentes. Temos também médicos pilotando remotamente robôs e equipamentos cirúrgicos salvando vidas e atendendo pacientes a longas distâncias. Temos equipamentos GPS que monitoram a movimentação de frotas e mercadorias e até de pessoas, idosos e crianças, para que não se afastem de determinado perímetro. Até condenados pela justiça quando estão em regime aberto ou semi-aberto são monitorados à distância.

E você, empresário, o que pode fazer agora para dar um salto qualitativo no seu produto ou na prestação do seu serviço? Se você for um fabricante de equipamentos, como uma ensacadora de grãos por exemplo, você pode monitorá-las remotamente onde quer que estejam neste planeta e até fazer recalibragens periódicas dando mais qualidade ao seu produto e melhores resultados aos seus clientes.

Ao facilitar processos de automação, a Internet das Coisas permite que pequenas e médias empresas consigam aumentar exponencialmente sua produtividade e capacidade de entrega, a ponto de competirem com as gigantes, sem a necessidade de maiores investimentos que só tendem a crescer a longo prazo, como a contratação de novos funcionários.

Hoje, talvez, investir em estratégias baseadas em Internet das Coisas seja a melhor chance que as pequenas e médias empresas têm de se nivelar às grandes corporações. Uma nova batalha vai se iniciar, e se você souber se armar com as ferramentas certas, poderá ser o grande vencedor, independentemente do tamanho da sua empresa.

Mostre a todos que é um gestor antenado e comprometido com a evolução do seu negócio. Compartilhe este artigo em suas redes sociais!

Celio Melim Jr.
Coach de Negócios
ActionCOACH SC
(48) 984.051.800
www.actionworks.com.br
www.facebook.com/actionworksBR