Por ActionCOACH Sebastian Jukic / Argentina

Por mais de 25 anos, nós da ActionCOACH desenvolvemos programas de Coaching para proprietários de empresas e isso nos permite trabalhar em conjunto com empresários, empreendedores, homens e mulheres de negócios, excelentes profissionais, com produtos e serviços realmente bons, mas que muitas vezes têm sua capacidade de expandir os negócios comprometida e limitada, porque eles não sabem como exercer sua função de proprietários da empresa.

Muitos deles acabam se tornando “autoempregados” de seus próprios negócios, deixando de lado o objetivo claro da vida empresarial, que determina que só temos um negócio, quando este, além de rentável, consegue funcionar sem a presença do dono e é possível transcender às novas gerações.

Mas ninguém realmente nos ensinou a ser empresários de sucesso, certo? Existem vários cursos, treinamentos, graduações universitárias, cursos de pós-graduação que oferecem conhecimentos relacionados aos negócios. E, é claro, todo o conhecimento é muito bem-vindo e necessário, mas nenhum deles nos ensina na prática como ser um empresário de sucesso, um verdadeiro empreendedor.

Qual é o verdadeiro papel de um empresário de sucesso?

Sob o conceito da ActionCOACH, o objetivo de longo prazo de um empresário “é construir um negócio que funcione sem a sua presença, que gere lucros de maneira sustentável e ofereça uma qualidade de vida mais alta”.

Para isso, é necessário que o empresário exerça seu papel de dono da empresa, concentrando-se em atividades que não podem ser delegadas e que somente podem ser exercidas por ele, não gastando seu tempo e energia em atividades operacionais que podem ser facilmente delegadas. A fórmula deve ser: os sistemas controlam os negócios, a equipe controla os sistemas e o proprietário controla a equipe. O proprietário da empresa precisa aprender como gerenciar seu tempo e como se posicionar como tal diante de todos.

  • Saber contratar, treinar e desenvolver pessoas é um ponto fundamental desse processo, para que o empresário possa delegar atividades e, assim, ganhar força na atuação, além de expandir sua capacidade de gerar resultados.
  • Estabelecer processos e controles internos é outro ponto importante, eliminando o que chamamos de “caos nos negócios”. Se for esse o caso, muitas coisas acontecerão na empresa sem o conhecimento ou controle do proprietário.
  • Construir e dar vida à estratégia da empresa. Caso contrário, se você não tiver certeza de onde deseja ir ou o que deseja alcançar, o negócio começa a ficar nebuloso e você perde o rumo. Ninguém, exceto o proprietário, pode definir o futuro que ele deseja para sua empresa e o que deve ser feito para alcançá-lo. Se essa responsabilidade não delegável for deixada de lado, a empresa começará a naufragar em um mar cada vez mais complicado de inseguranças e baixo desempenho
  • O proprietário também é responsável por ditar a cultura da empresa, que é parcialmente realizada através da experiência diária dos valores corporativos. Valores que devem ser definidos e vividos, alinhados à missão e à visão.
  • Por fim, o empresário deve acompanhar e estabelecer metas comerciais, de cobrança e de rentabilidade compatíveis com o futuro que se deseja alcançar.

O que notei, com base na minha experiência, é que muitos empresários passam mais tempo envolvidos na operação do negócio e não têm tempo ou disposição para cumprir seu papel como donos. E essa é a principal razão pela qual muitas empresas se saem mal e por que o crescimento de outras estagna.

O principal papel do proprietário de uma empresa é focar em seu futuro; seu verdadeiro foco deve realmente ser “construir um negócio comercialmente rentável que funciona sem a sua presença constante“; para desenvolver um negócio sólido, rentável e sustentável ao longo do tempo. A solução para capacitá-los em seu papel e ajudá-los a fazer as transformações necessárias para sair da operação é procurar um Business Coach, que lhes fornecerá metodologia, conhecimento, ferramentas e uma visão externa para tornar seus negócios uma empresa comercial rentável, bem estruturada e sustentável ao longo do tempo.