Por ActionCOACH Sergio Vargas / Costa Rica

Gostaria de aproveitar esta oportunidade para explicar a importância do processo SOP (Sales and Operations Plan/ Plano de Vendas e Operações) e especificamente dentro deste, o papel da função de Compras no desenvolvimento do plano estratégico das empresas.

O SOP é um processo cuja função é garantir a disponibilidade de produtos / serviços para comercialização. Sua entrada principal são as previsões de vendas e, por meio de um processo de planejamento de necessidades de material, a disponibilidade dos bens que serão vendidos e que representam a receita da empresa é garantida. Compras (e Produção) é um link dentro dele que garante a disponibilidade de produtos e materiais para o desempenho adequado do sistema como tal.

Como coaches, comumente constatamos que o Compras é uma função a mais dentro da organização cuja responsabilidade é que os materiais estejam disponíveis nas lojas para que os processos de produção, ou vendas, sejam executados sem alterações, principalmente o segundo que está diretamente relacionado com a disponibilidade do produto para os clientes. Mas, nós realmente fizemos a pausa necessária para entender a importância estratégica de Compras em uma empresa e analisar se ela está aproveitando seu potencial.

Neste contexto, a responsabilidade da compra é definir sistematicamente quanto vai comprar para atender as necessidades, mas de forma a otimizar os recursos necessários, as necessidades de capital, além de garantir um atendimento de primeira classe, por meio de:

Rotações de Inventário

Quanto maior o volume de negócios do estoque, menor a necessidade de capital usado nos estoques. Neste ponto, é necessário partir de duas regras básicas:

  1. O Princípio de Pareto, que nos diz que 20% dos produtos (classe A) representam 80% das vendas (o mesmo se aplica aos materiais destinados à produção).
  2. Os produtos Classe A têm a demanda mais estável, enquanto os produtos B e C são os mais instáveis.

Essas duas premissas dão ao comprador a oportunidade de gerenciar produtos classe A com hedges de estoque mais baixos (com base na estabilidade da demanda), o que representa um grande impacto em termos de capital empregado. Enquanto, por outro lado, é possível aumentar a cobertura dos B e C para garantir maior capacidade de reagir às variações na demanda e, portanto, um aumento no nível de atendimento ao cliente.

Essa otimização no nível de estoque também tem um impacto surpreendente na necessidade de espaço de armazenamento para os materiais. É normal, mesmo em grandes empresas, descobrir que os espaços são alugados a um custo significativo que, no final, podemos concluir que representou um desperdício de recursos valiosos para a empresa.

 

 

Gestão Estratégica de Fornecedores

Compras debe estar en la capacidad de ejecutar estrategias de negociación que garanticen siempre los mejores costos para la empresa sin sacrificar la calidad. El constante análisis de mercado, así como la definición de nuevas fuentes de abastecimiento deben ser la dinámica diaria de esta función.

Compras devem ser capazes de executar estratégias de negociação que garantam sempre os melhores custos para a empresa, sem sacrificar a qualidade. A constante análise de mercado, bem como a definição de novas fontes de suprimento, devem ser a dinâmica diária dessa função.

Como mencionei no início, Compras é mais um elo na engrenagem da cadeia de suprimentos, seu desempenho eficiente e efetivo, impacta positivamente o funcionamento geral da mesma; que deve ser monitorado por um sistema adequado de indicadores de desempenho cuja inter-relação motiva a execução das operações de forma sincronizada.

Em conclusão, o papel da compra dentro de uma organização deve ter a importância e atenção da administração, de modo a maximizar os benefícios potenciais que isso representa ao nível dos recursos, bem como o atendimento ao cliente.