Em um mercado cada vez mais concorrido, dinâmico e com um cenário econômico desfavorável ao crescimento, algumas vezes é inevitável que as empresas busquem reduzir seus custos com funcionários e que mantenham ou até aumentem sua produção para sobreviver ou mesmo se destacar. Dessa forma, é necessária uma boa gestão dos recursos humanos para aumentar a produtividade dos funcionários, pois a tendência é produzir o mesmo tanto ou mais com um número menor de colaboradores do que antes. Mas você sabe o que é e como medir a produtividade de um colaborador? Continue a leitura e descubra!

O que é produtividade?

A produtividade de uma pessoa é medida por meio da quantidade produzida em relação aos meios utilizados e está ligada à eficiência. No âmbito empresarial, o índice que mede produtividade do colaborador é baseado nas horas de trabalho ou no valor de produção atribuída ao funcionário, sendo que quanto menor o tempo gasto para desempenhar uma atividade, melhor para o índice. A produtividade está ligada também à motivação das pessoas, uma vez que trabalhadores motivados desempenham melhor suas funções, e, consequentemente, são mais produtivos. Abaixo, você encontrará algumas dicas para te ajudar medir a produtividade:

1 – Defina o foco da avaliação

A produtividade pode ser medida levando em consideração diversos fatores. Após feito o levantamento dos pontos a serem melhorados no processo de produção da empresa, defina qual será a unidade de trabalho a ser analisada, podendo ser o número de clientes atendidos por dia, número de notas lançadas por hora, número de tarefas planejadas versus tarefas executadas, por exemplo.

2 – Escolha um limite temporal

A partir do momento que o gestor decidiu medir a produtividade do colaborador, deve ser definido o espaço temporal da ação: um dia, uma hora, uma semana, um mês, um semestre, ou da maneira que julgar melhor. Quando é percebida uma queda de rendimento mesmo antes da avaliação, é aconselhável que se faça a análise da produtividade com uma frequência maior do que a definida e por um espaço de tempo maior, para avaliar o crescimento após o acompanhamento do gestor.

3 – Realize o acompanhamento diário

Enquanto o resultado encontrado não for satisfatório, realize o acompanhamento diário desse índice e atue juntamente ao colaborador quando não é notado um crescimento do rendimento, pois trará mais incentivo e segurança para ele. Nesses casos, também é interessante realizar uma conversa com o colaborador buscando entender o porquê do rendimento insatisfatório, que pode estar associado à motivação ou problemas externos. Quando o índice atingir números melhores, o gerente pode optar por realizar o acompanhamento na periodicidade planejada inicialmente.

4 – Utilize de recursos que agregam valor

Sistematize o máximo possível para facilitar o registro dos dados, tornando os cálculos mais precisos e isentos, melhorando o acompanhamento dos planos e ações desenvolvidos para o atingimento dos índices de produtividade almejados. Além de aplicativos disponíveis no mercado e fáceis de utilizar, a empresa também pode optar pela contratação de coaching, que irá orientar o gestor como obter o melhor de sua equipe e ensinar seus colaboradores a desempenharem melhor suas tarefas.

Medir a produtividade é importante para avaliar o esforço dos colaboradores na geração de resultados para a organização. Para que os resultados sejam excelentes e os índices melhorem a cada dia, se faz necessária a atuação contínua do gestor junto a sua equipe e investimento por parte da empresa para a capacitação e motivação dos colaboradores.

Agora que você já sabe como medir a produtividade de um colaborador, deixe seu comentário abaixo nos contando qual dica te ajudou mais!

Celio Melim Jr.
Coach de Negócios

ActionCOACH SC
(47) 3028-1806 / (48) 8405-1800
www.actionworks.com.br