Diz a máxima popular que “futebol, política e religião não se discute”. Afirmar que sua empresa é reflexo desses três temas polêmicos é a perturbação que você precisa para ver a condução do seu negócio, por outros pontos de vista.

 

Vamos às analogias!

Futebol

A maioria de nós gostamos muito de futebol. Torcemos para um time, onde queremos que o presidente do clube faça boas contratações. A equipe técnica deve ser a melhor, pois extrairá o máximo entre fisiologia, preparação física e parte tática de cada membro. Do nosso time, queremos jogadores comprometidos, engajados nos jogos. Queremos cada atleta honrando aquele manto sagrado. Existe uma torcida que cobra resultados o tempo todo. Raramente aparecem campões invictos, ou seja, as derrotas são quase que naturais. A grande diferença dos times vencedores é o poder de reação e crescimento ante as adversidades.

 

Você é o presidente, comissão técnica, jogador ou torcida?

Se sua empresa fosse um time de futebol qual seria o nível de satisfação dos torcedores?

Pelo seu nível e pelo nível da empresa, qual campeonato você estaria disputando?

Como você tem se preparado para ser melhor?

 

Política

Como eleitores, e pela teoria, acompanhamos a política afim de escolher melhores opções dos concorrentes ao pleito (seja qual for). O que normalmente buscamos em um representante do povo é respeito pelo dinheiro público, honestidade nas suas ações, compromissos cumpridos (com base em suas promessas), um solucionador de problemas. Queremos que este cidadão seja trabalhador, mas de maneira inteligente. A maior representação pós mandato que um bom político pode deixar é um legado a ser lembrado com satisfação e apreço por muito tempo e não um problema.

 

Você votaria em você mesmo para ocupar a sua cadeira como gestor?

Acredita realmente que tem respeito pelo dinheiro da empresa e que suas ações são honestas em todo o tempo?

Você trabalha para solucionar problemas ou para resolver pendências?

Acredita que seu esforço de trabalho inteligente construirá um legado para as próximas gerações?

 

Religião

O propósito da religião elevar nossas mentes a fé. Mente é pensamentos e emoções, que acabem regendo nossas atitudes. Fé é algo intangível, porém é forte o suficiente para nos fazer andar, mesmo sem ver o que está a nossa frente. Acreditar que exista um ser superior que motiva nossa fé, é algo que alivia dores, motiva, satisfaz a mente. Ter fé em algo, ou alguém, é você colocar um esforço adicional, por vezes, contrário a muitos. A intensidade do que você acredita pode ser contagiante àqueles que estão a sua volta.

 

 

Você acredita no seu negócio, por quê?

Qual é o propósito maior que sua empresa está buscando?

Essa caminhada tem feito sentido para você?

Sua fé na empresa envolve a equipe?

Qual a cultura organizacional que domina os ares do negócio.

 

Meu papel como business coaching e mentor empresarial é fazer gestores enxergar o obvio, aprender o novo e ter clareza dos vários pontos de vista que existem na condução da empresa. Tudo isso auxilia, e muito, na contextualização para tomadas de decisão.

Todos os dias, pequenas ou grandes decisões precisam ser tomadas. Quanto mais preparado estiver, mais certas, eficientes e eficazes serão as suas.

 

É hora de entrar em ação!

 

Ps.: A intensão do texto foi dar uma “roupagem” diferente do comum, para despertar a atenção. Busquei ser o mais neutro para que não houvesse má interpretação, já que futebol, política e religião, não se discutem! J

Fique a vontade em me responder este texto, pontuando dúvidas, opiniões e feedbacks.

 

Atenciosamente,

Gustavo Winkelmann

Business & Executive Coach

ActionCOACH Paraná

(45) 9.9993-0987 / 3029-4778